segunda-feira, 2 de junho de 2014

Jobs [2013] - Joshua Michael Stern

Gosto bastante de filmes biográficos. As vezes acabam sendo tendenciosos, as vezes fantasiam coisas mirabolantes, as vezes escondem fatos, mas em geral é bacana pois são sobre figuras reais, e isso as vezes me inspira a olhar para aquela história e tentar ser alguém melhor, seja fazendo ou talvez repudiando as coisas que o sujeito fez na vida. Como diria vovô, aprender com os erros dos outros.

O título Jobs é auto explicativo, conta a história de Steve Jobs, fundador da Apple Computer inc, e sua jornada desde quando chuta o balde sobre seu diploma de faculdade e vai rumo ao que faria de sua vida.

Quem diria que Ashton Kutcher fosse ficar tão parecido com o cara assim?

O filme não conta a infância, no máximo uma singela cena onde ele tem um pequeno desvaneio sobre suas origens biológicas. O filme começa com um Steve hippie, fazendo aulas aleatórias na faculdade, mesmo não matriculado devidamente, e aproveitando coisas alternativas como sair com os amigos para sentir as coisas que a vida dá (entendedores entenderão).

Dali já temos um Jobs proletariado da Atari, onde desgostoso com o sistema começa a apresentar seu lado mais sombrio para os coleguinhas de trabalho. Um homem extremamente perfeccionista, autoritário e bastante teimoso. Aqui também é apresentado um novo sujeito, Woz, que considero uma das pessoas mais legais do filme. Woz ajuda Steve a resolver um probleminha do serviço e é quem realmente mostra pra Steve o que seria o início dos computadores pessoais.

Acho que é a partir dessa etapa que o filme realmente deslancha. Temos a 'contratação' de novos integrantes da equipe, as dificuldades para se entrar no mercado, as pessoas envolvidas e principalmente, como Steve Jobs as tratam.

Ser amigo desse cara devia ser um trabalho árduo. Ele é cercado de boa gente (apesar de sim, haver a galerê do mal) e isso fez com que eu tenha criado uma pequena antipatia a cada vez que ele age com um grau de egoísmo muito grande.

-=-=-=-=-=-=-=- Spoiler -=-=-=-=-=-=-=-

Achei uma senhora ironia o fato dele abandonar a namorada quando descobre que está grávida, sendo que uma das primeiras cenas do filme é exatamente ele chorando por ter sido abandonado quando bebê. Mesmo que ele tenha procurado a filha mais tarde, esse meio tempo ficou entalado na minha garganta até boa parte do filme. Comparado a isso a tramóia em cima do pobre Woz na primeira vez que ele ajuda Steve serviu só pra complementar o quão egoísta ele poderia ser.

-=-=-=-=-=- Fim do Spoiler -=-=-=-=-=-

Eu já havia lido uma das biografias de Steve, e as três coisas mais citadas sobre sua personalidade foram muito bem mostradas no filme, sua paixão pelo que faz, seu perfeccionismo e sua teimosia meio louca. Achei legal que até o piano estava lá no fundo, cujo uma das lendas diz que mesmo sem saber tocar foi comprado pois era muito bonito.

Preciso comentar que além do Woz, que é mostrado como alguém simpático e que gosta do que fazia, existem outros personagens também bem interessantes, como o técnico de eletrônica, que chega no auge do estilo motoqueiro e com o decorrer da história continua do mesmo jeitinho com sua moça de poster de borracheiro. Ou o pequeno Chris, garoto da rua que continua a trabalhar com a Apple, e mesmo sem ter muitas falas (ou fala alguma) consegue transmitir uma certa simpatia.

Uma das falas que mais gostei do filme foi quando ao falar com o designer, Jobs pede para que ele seja extremamente honesto com ele. Lembrando daquele sistema de se tirar o lado bom das pessoas vendo suas biografias, acho que a paixão e a aceitação da sinceridade dos outros são coisas importantes para se tentar aprender com o senhor Jobs. Por sinal, essa paixão é algo que foi mostrado no designer que esqueci o nome (xD) e é o principal sustento da empresa Apple.


Jobs termina do jeito que deveria, com o discurso que deveria terminar. É um filme muito bacana que me deixou com uma vontade gigante de fazer algo tão grande quanto para o mundo. Custa nada assistir para pegar o que o subtítulo já pede, fique inspirado. ~.o


Nenhum comentário:

Postar um comentário